Exibindo: 6 RESULTADOS
Américas Artigos Regionalismo

A integração latino-americana sob a perspectiva da Teoria Marxista da Dependência

Nascida na década de 1970 a partir da crítica ao desenvolvimentismo estruturalista da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) [1], a Teoria Marxista da Dependência (TMD) considera o subdesenvolvimento como um fenômeno dialético ao próprio desenvolvimento, sendo a dependência a razão para o subdesenvolvimento e não o oposto [2]. Ou seja, …

Américas

O alargamento da OCDE como estratégia de adaptação ao novo cenário internacional e o caso brasileiro

       Apresentada como um think tank, um foro de boas práticas e uma promotora de debates e padrões internacionais, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) pode ser considerada uma das instituições mais antigas, tendo pouco mais de sete décadas, pressupondo a Organização Europeia para a Cooperação Econômica (OECE) como sua …

Américas

As relações Estados Unidos-México e a complexa integração entre países assimétricos

A proposta deste texto é refletir sobre a complexa integração entre países política e economicamente assimétricos, tomando como objetos de análise as relações entre Estados Unidos e México durante o governo Trump. Mas, antes de aprofundarmos nesta discussão, regressemos um pouco a importantes fatores históricos dessa relação. Maior potência mundial do pós-Guerra Fria, os Estados …

Américas Ásia

O papel do regionalismo para Estados bifrontes: os casos de México e Turquia

Para determinados países, a estratégia única de inserção regional não se adequa a sua realidade geográfica, histórica, econômica e até mesmo cultural. Isto porque, determinados Estados, chamados de bifronte (ou cusp states), encontram-se no limite do que são consideradas duas (ou mais) regiões ou establishments, constituindo uma dualidade intrínseca em sua política externa1. Nesse sentido, …

Américas

O Conselho de Defesa Sul-Americano, a crise da UNASUL e adesão da Colômbia à OTAN

A América do Sul é frequentemente considerada uma região pacífica, haja vista seu não envolvimento em grandes conflitos e guerras. No entanto, para além de guerras interestatais, a segurança de uma região também pode ser medida por outros riscos, como a ingerência de potências extrarregionais, narcotráfico e contrabando – e nesse quesito a região encontra-se …