Após a série de Paineis do Webinar: Multilateralism and Regionalism in Challenging Times: Relations between Europe and Latin America and the Caribbean, co-organizado pelo Observatório de Regionalismo (ODR), Universidade Estadual Paulista (UNESP), Centro de Estudos de Governança Global de Leuven, Universidade de Coimbra, e Fundação EU-LAC, o ODR traz essa semana uma entrevista exclusiva com a Eurodeputada Marisa Matias!

Nesse ODR Entrevista convidamos a MEP Marisa Matias para discutir sobre a importância da cooperação no contexto atual, principalmente para a garantia dos direitos humanos na União Europeia . Ademais, a Eurodeputada também discutiu sobre a ascensão da extrema direita como um fenômeno global e o impacto desse fenômeno para os cidadãos europeus, buscando refletir sobre a importância do multilateralismo.

Não deixem de conferir essa reflexão!

Disponível no Youtube!

Perguntas:

1. Nos últimos anos o mundo tem visto uma ascensão da direita e da extrema direita em diferentes governos no mundo, como na Polônia de Duda, na Hungria de Orbán, nos EUA de Trump, no Brasil de Bolsonaro, entre outros. Como eurodeputada no Parlamento Europeu pelo Bloco de Esquerda de Portugal, quais são os principais impactos e ameaças que esse cenário de extremismo tem para a sociedade não só europeia, como mundial? E, como garantir, através da institucionalidade do Parlamento Europeu, os direitos sociais da sociedade europeia em meio a esses governos? (58s).

2. Ainda em relação ao tema da ascensão da extrema direita, gostaria de perguntar diretamente se o seu trabalho na Subcomissão dos Direitos Humanos (ou Direitos do Homem) está voltado, primariamente, para averiguar violações de DH em países terceiros? Como o Parlamento Europeu tem se posicionado, por outro lado, frente às sérias alegações de violações de direitos humanos em países da União Europeia, como nos casos de Polônia e Hungria quanto aos direitos de migrantes (especialmente nas fronteiras com Belarus e Sérvia), e aos direitos LGBTQI+? Quais políticas que o PE pode adotar para pressionar os países a respeitarem a Carta dos Direitos Fundamentais da UE?(7min20s)

3. Em relação ao trabalho da Frontex, que pela primeira vez é alvo de uma ação judicial no Tribunal de Justiça da UE (caso Front-Lex). Como você vê as ações da agência frente às alegações de negligência ou até mesmo violações de direitos humanos de migrantes?(16min).

4. Na sua opinião, o acordo MERCOSUR é uma boa oportunidade para que a União Europeia consiga exercer mais pressão sob os governos autoritários que respeitem os direitos humanos e o Estado de direito, principalmente frente ao exemplo do Governo Bolsonaro e às ameaças às comunidades indígenas? (21min14s).

5. Pensando nas diferentes experiências e estruturas institucionais que têm a América Latina e a Europa, na sua opinião, seria uma maior aproximação entre a União Europeia e a América Latina e o Caribe uma via alternativa para aprimorar ou fortalecer a garantia dos direitos básicos do ser humano, principalmente em relação à migração e a questão dos refugiados, ou até mesmo a questão à proteção do meio ambiente? (28min)

 

Sobre a MEP Marisa Matias. __________

Socióloga. Eurodeputada GUE/NGL. Dirigente do Bloco de Esquerda. Vice-Presidente do Partido da Esquerda Europeia.

Saiba mais sobre a Marisa Matias e seu trabalho: https://www.europarl.europa.eu/meps/en/96820/MARISA_MATIAS/home

 

Entrevistadoras __________________

Bárbara Carvalho Neves (Observatório de Regionalismo)

Vitória Totti Salgado (Observatório de Regionalismo)

Maria Carvalho Cavalcanti Martins (Licenciada em Estudos Europeus pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e atualmente mestranda pela KU Leuven em European Studies: Transnational and Global Perspectives).

Observatório de Regionalismo

Escrito por

Observatório de Regionalismo

O ODR (Observatório de Regionalismo) realiza entrevistas com autoridades em suas áreas de conhecimento e/ou atuação, lançando mão de diversas mídias à divulgação do material elaborado.